Conheça o Renda Brasil, possível novo programa social do governo Bolsonaro

Os últimos meses do Governo Bolsonaro têm sido bastante conturbados por diversos motivos, mas uma proposta recente dessa liderança promete ser a solução para a situação de vulnerabilidade econômica de alguns brasileiros. Estamos falando do Renda Brasil, possível novo programa social do Governo, e você irá conhecê-lo a seguir:

O Governo já promove assistência para muitos brasileiros que recebem, por exemplo, através do calendário do Bolsa Família, mas este programa não abrange a situação socioeconômica de muitos brasileiros. Neste ponto, surge a necessidade de criação de um novo programa: o Renda Brasil.

O que é o Renda Brasil?

O Renda Brasil é a nova proposta do Governo, que pretende oferecer um suporte financeiro para os cidadãos brasileiros de baixa renda.

O programa estará usando critérios socioeconômicos para avaliar os inscritos e oferecerá um valor mensal através de transferência de renda.

A bolsa oferecida pelo Renda Brasil visará cobrir custos básicos mensais do brasileiro, como alimentação, transporte, vestimenta, entre outros.

Quais programas estará substituindo?

É importante ressaltar que a criação deste programa estará unificando outros que também proporcionam benefícios para os brasileiros do baixa renda.

Quem já está buscando pelo novo valor do Bolsa Família em 2021, deve saber que ele estará sendo unificado ao Renda Brasil. O Salário-Família também proporciona auxílio financeiro para algumas famílias brasileiras e estará unificado ao Renda Brasil.

Outros projetos também estarão sendo unificados como o abono salarial, proporcionado pelo PIS/PASEP, e o Seguro Defeso, pago aos pescadores em determinados períodos de procriação dos peixes.

Quem poderá ser beneficiado?

O programa estará beneficiado os cidadãos brasileiros de baixa renda em duas categorias e o critério que definirá quem pode ou não receber é socioeconômico.

A primeira categoria é destinada às famílias brasileiras que possuem renda de até R$ 250 por pessoa. Nesses casos, o benefício é integral.

A segunda categoria é destinada às famílias que possuem renda média de até R$450 por pessoa, mas o benefício pago não será integral.

Quanto será pago?

Como você conferiu acima, o valor a ser pago pode variar entre as duas categorias do programa e irá depender diretamente da renda declarada pela família.

O benefício máximo a ser recebido será de R$300 por mês, que será liberado para quem se encontra na primeira categoria e está dentro dos requisitos do programa.

Já quem se encontra na segunda categoria de recebimento pode ter uma bolsa variável, embora o valor previsto seja de R$250.